Os ‘Lineamenta’ serão enviados para as conferências episcopais, sínodos das Igrejas Orientais Católicas, a União dos Superiores Religiosos e aos dicastérios. As respostas até abril

Por Rocio Lancho García

 

ROMA, 09 de Dezembro de 2014 (Zenit.org) – A Secretaria Geral do Sínodo dos Bispos, publicou hoje os “Lineamenta” da XVI Assembléia Geral Ordinária a ser realizada no Vaticano do 4 ao 25 de outubro de 2015 e levará por tema “A vocação e a missão da família na Igreja e no mundo contemporâneo”.

Os Lineamenta, ou seja, o primeiro dos documentos para tal assembleia, como indicou o Papa Francisco no discurso conclusivo da III Assembleia Extraordinária, estão constituídos essencialmente pela Relatio Synodi redigida por tal Assembleia.

Em um comunicado da Secretaria Geral do Sínodo explicam que “para facilitar o recebimento do documento sinodal e o aprofundamento dos temas nele tratados, a Relatio é acompanhada por uma série de perguntas que vão ajudar a continuar o caminho sinodal já começado e a preparar o sucessivo Instrumentum laboris da próxima assembleia ordinária”.

O documento será enviado nos próximos dias –traduzido às línguas mais comuns- às conferências episcopais, aos Sínodos das Igrejas Orientais Católicas sui Iuris, à União dos Superiores Religiosos e aos Dicastérios da Cúria Romana.

Estes organismos eclesiais poderão escolher as modalidades adequadas para verificar a recepção e para o aprofundamento da Relatio Synodi, envolvendo os vários componentes das Igrejas particulares e instituições acadêmicas, organizações, associações laicais e outros organismos eclesiais, “a fim de promover uma ampla consulta sobre a família de acordo com a orientação e o espírito do processo sinodal”, conforme explicado no comunicado da Secretaria do Sínodo.

Assim, os resultados dessa consulta deverão ser enviados à Secretaria Geral do Sínodo dos Bispos, antes do 15 de abril de 2015, “para poder ser estudados e avaliados na preparação do Instrumentum laboris, que será publicado antes do Verão”.

Finalmente, se convida as Conferências Episcopais e as várias instâncias eclesiais a acompanhar o caminho sinodal com momentos de oração e de celebrações para a família e para a preparação da próxima Assembleia. Isto deverá ser feito, em particular, na próxima festa litúrgica da Sagrada Família, no 28 de dezembro. Além disso, pede-se a frequente oração pelo Santo Padre e pelo Sínodo da Família.

A descrição da realidade da família presente na Relatio Synodi corresponde a quanto se revela na Igreja e na sociedade de hoje? Que aspectos que faltam podem ser integrados? Esta é a pergunta anterior relativa a todas as seções da Relatio Synodi. O documento apresentado hoje traz um total de 46 perguntas divididas em partes referentes aos diversos temas abordados na Relatio. A primeira parte se refere à “Escuta: o contexto e os desafios sobre a família” e contém 6 perguntas. A segunda aborda “O olhar de Cristo: o evangelho da Família” e tem 16 questões. A terceira parte, referente ao “Confronto: perspectivas pastorais” apresenta 24 questões.