Tribunal de Recurso de Lahore rejeitou a defesa apresentada pelos advogados da mulher cristã acusada de blasfêmia

ROMA, 16 de Outubro de 2014 (Zenit.org) – A notícia chegou esta manhã, depois de uma série interminável de adiamentos. A audiência de apelo de Asia Bibi resultou na confirmação de sua sentença à morte. A mulher cristã paquistanesa acusada de blasfêmia, foi condenado à morte em primeiro grau em 2010.

Assim que saiu do Tribunal de Recursos de Lahore, tribunal de segunda instância que responde pelo caso, um de seus advogados, o cristão Naeem Shakir Christian, confirmou à Agência Fides que o recurso apresentado foi rejeitado.

Não serviu para nada, na audiência realizada esta manhã, a defesa baseada em argumentos escritos que desmontavam as testemunhas de acusação, contradizendo os testemunhos menos credíveis e a evidente construção de falsas acusações.

“O juiz considerou válidas e credíveis as acusações das mulheres muçulmanas (duas irmãs) que testemunharam sobre a suposta blasfêmia cometida por Ásia Bibi. Trata-se das duas mulheres com as quais Ásia tinha tido uma alteração da qual resultou o caso”, disse Shakir, manifestando amargura e desilusão.

De acordo com o advogado, “a justiça está cada vez mais nas mãos dos extremistas”, anunciando que, de acordo com o marido de Ásia, vai-se recorrer ao Supremo Tribunal, o terceiro e último nível de justiça no Paquistão.