ROMA, 12 Jul. 16 / 12:00 pm (ACI/EWTN Noticias).- Padre John Adeyi, Vigário Geral da Diocese de Otukpo (Nigéria), foi sequestrado em 24 de abril em meio a uma onda de retenções de sacerdotes e religiosos; no entanto, embora os familiares tenham pagado a quantia exigida pelos criminosos, ele não foi libertado e seu corpo foi encontrado em estado de decomposição no último dia 22 de junho.

 

O fato, divulgado recentemente pela agência vaticana Fides, foi condenado pelo Pe. Sylvester Onmoke, presidente da Associação dos sacerdotes Diocesanos da Nigéria (NCDPA), o qual advertiu que tais atos são “um ataque à Igreja”.

O presidente da NCDPA fez esta denúncia porque o sequestro de Pe. Adeyi não é um caso isolado. Em 23 de junho, Pe. Julius Gospel Inalegwu foi raptado em sua paróquia, a igreja de São José em Jitan – Dutse, no estado nigeriano de Kano.

O Bispo de Kano, Dom John Namaza Niyiring, disse que os sequestradores exigiram um resgate de 20 milhões de Naira (63.898,65 Euros).

Pe. Onmoke indicou que a corrupção e a ganância por dinheiro que aflige a sociedade nigeriana é uma das principais causas dos sequestros de sacerdotes. Disse que o mau exemplo de políticos e funcionários corruptos motiva os outros a também buscar o dinheiro fácil.

Por isso, exigiu que o governo garanta a segurança da população e combata a pobreza e a corrupção. Além disso, convidou os fiéis a rezar para que sacerdotes e religiosos sejam protegidos da ameaça dos sequestros.