Vaticano, 28 Mar. 16 / 05:30 pm (ACI).- O porta-voz do Vaticano, Pe. Federico Lombardi, respondeu às diversas informações que foram difundidas pela mídia sobre a saúde do Papa Emérito Bento XVI e explicou que esse tema “não gera nenhuma preocupação em particular”.

 

Há alguns dias, diversos meios de comunicação divulgaram trechos de uma entrevista concedida pelo Prefeito da Casa Pontifícia e secretário pessoal de Bento XVI, o Arcebispo alemão Georg Ganswein, o qual disse que o Papa Emérito “está se apagando lenta e serenamente como uma vela”, o que foi interpretado por alguns como o anúncio de um grave problema de saúde.

Nessa mesma entrevista, o Arcebispo disse que Bento XVI é uma pessoa “muito anciã, mas muito lúcida” que “está sereno, em paz com Deus, consigo mesmo e com o mundo. Interessa-se por tudo e mantém seu fino e sutil senso de humor”.

Diante das interpretações da mídia e em resposta à pergunta feita sobre o tema da saúde do Papa Emérito, Pe. Lombardi disse ao blog Il Sismografo, especializado na cobertura do Vaticano, que a saúde de Bento XVI não é um tema que gere preocupação.

“Digo que as condições de Bento XVI não geram nenhuma preocupação em particular. Naturalmente, sentem-se os efeitos da velhice em uma gradual e crescente fragilidade do físico, como em toda pessoa com o passar dos anos”, explicou o sacerdote jesuíta.

“A mente (do Papa Emérito) está perfeitamente lúcida, como vimos todos em sua recente e extraordinária entrevista”, acrescentou.

Na entrevista a que faz referência o porta-voz do Vaticano, Bento XVI fala sobre diversos temas como a misericórdia, a necessidade de perdão, a salvação através da cruz, o batismo e a necessidade de compartilhar o amor redentor de Deus. “É a misericórdia o que nos move para Deus”, expressou.

Bento XVI fará 89 anos no próximo dia 16 de abril. No mosteiro Mater Ecclesiae, onde vive no Vaticano, todos se preparam para celebrar o seu aniversário com total normalidade.