“O Espírito Santo continuará nos ajudando neste caminho que começamos juntos, afirma a sucessora de Chiara Lubich que dirigirá esta realidade eclesial nos próximos seis anos

ROMA, 12 de Setembro de 2014 (Zenit.org) – Na manhã de hoje foi reeleita Maria Voce como presidente do movimento dos Focolares para os próximos seis anos. A sucessora de Chiara Lubich conseguiu os dois terços dos votos necessários para a eleição na quarta votação, como informou o canal de Twitter do departamento de Imprensa Internacional desta realidade eclesial.

Maria Voce aceitou a nomeação, confirmada pelo presidente do Pontifício Conselho para os Leigos, cardeal Rylko, como previsto nos Estatutos do Movimento dos Focolares. Na carta de confirmação da Santa Sé, Mons. Rylko se mostra “feliz por confirmar a nomeação para o segundo mandato consecutivo”; e deseja “uma especial assistência do Espírito Santo”, confiando o seu serviço “à intercessão materna de Maria”.

Ao aceitar a nomeação, Maria Voce assegurou estar convencida plenamente da atuação do Espírito Santo nesta Assembleia. Em seguida continuou: “Como posso dizer que não? Isso é possível. É o Espírito Santo que se expressou. Estou feliz, com a certeza de que ele vai continuar ajudando-nos neste caminho que começamos juntos e que continuaremos juntos, com a exclusão de ninguém. Aceito”.

A Assembleia Geral Ordinária do Movimento dos Focolares teve início no dia 1 de setembro em Castel Gandolfo (Roma). Terminará no dia 28 de setembro, dois dias depois de terem sido recebidos em audiência pelo Papa Francisco. A Assembleia reúne mais de quinhentas pessoas dos Focolares que representam a grande diversidade do movimento em termos de idade, vocação, procedência geográfica e cultural; 494 deles com direito a voto. Após a eleição da Presidente, virá a eleição do co-presidente e dos membros do conselho Geral.

Maria Voce é a primeira presidente depois de Chiara Lubich. Foi eleita pela primeira vez em 7 de julho de 2008, poucos meses após a morte da fundadora dos Focolares. Nasceu em Aiello Calabro (Cosenza, Itália) no dia 16 de julho de 1937. Formada em Direito, também estudou teologia e direito canônico. Foi responsável do Movimento dos Focolares na Turquia entre 1978 e 1988, mantendo uma estreita relação com o Patriarcado Ortodoxo de Constantinopla, com os líderes das igrejas cristãs ali presentes e com o mundo muçulmano. Trabalhou em estreita colaboração com Chiara Lubich na atualização dos Estatutos gerais do Movimento dos Focolares. É consultora do Pontifício Conselho para os Leigos e do Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização.