2016-07-01 Rádio Vaticana – Dubai (RV) – A igreja católica de São Miguel na cidade de Sharjah, capital do emirado do mesmo nome, surpreendeu ao organizar o Iftar, a quebra do jejum islâmico, para promover a co-existência e a tolerância do espírito religioso.

 

De fato, nunca se ouviu falar que uma igreja cristã promovesse uma quebra de jejum, seguindo os parâmetros islâmicos. Ao mesmo tempo em que o jejum foi quebrado, a celebração da missa acontecia na igreja, coincidindo com a convocação para a oração pelo Imã, na sala adjunta.  Mais de 500 trabalhadores de diversos albergues do emirado foram convidados. A participação dos expatriados caracterizou-se pela jovialidade e alegria.

Quem teve a ideia pioneira de realizar o Iftar foi o Padre Wissam Al Massadeh, da comunidade árabe, recebendo o apoio incondicional do pároco Padre Vijay Varghese.

Considerando que, neste tempo, o calor é intenso, como parte das iniciativas da igreja, expatriados voluntários distribuem água e tâmaras aos trabalhadores, ao término do jejum. “Eu me sinto feliz de fazer isso, porque ao final do dia, nós somos toda uma só nação que existe um servindo outro”, disse um jovem voluntário. Todos os receptores esboçam um sorriso pela cortesia dos cristãos.

O pároco Padre Vijay Varghese afirmou que, por meio do Iftar, ”quisemos  ultrapassar as fronteiras humanas para chegar aos outros irmãos, especialmente aos pobres”.  “Humanismo não conhece diferenças, disse, mas, como afirma o Papa Francisco, um pouco de misericórdia faz o mundo menos frio e mais justo.”

Foi uma boa oportunidade para que também os islâmicos conhecessem uma igreja católica. “O Iftar foi maravilhoso”, afirmou um trabalhador do município. “Foi a primeira vez que entrei numa igreja e gostei da hospitalidade”, acrescentou.

O Padre Al Massadeh está convencido de que “as pequenas ações de bondade fazem a diferença”.

(Missionário Pe. Olmes Milani CS)

(from Vatican Radio)