CRACÓVIA, 31 Jan. 17 / 04:00 pm (ACI).- O novo Arcebispo de Cracóvia, na Polônia, Dom Marek Jedrasewski, disse que a ideologia de gênero é uma ameaça, já que é mais “perigosa do que a ideologia marxista e comunista, porque rompe toda a visão antropológica do que é o homem segundo a obra de Deus criador”.

 

No dia 28 de janeiro, Dom Jedrasewski tomou posse da sede de Cracóvia (Polônia), onde São João Paulo II serviu durante 14 anos como Arcebispo e, posteriormente, o Cardeal Stanislaw Dziwisz, que foi o seu secretário pessoal por mais de 40 anos.

Em uma entrevista concedida a ACI Stampa – agência em italiano do Grupo ACI – o Prelado comentou o tema da ideologia de gênero, um dos temas que o Papa Francisco tratou com os bispos poloneses em sua viagem durante a Jornada Mundial da Juventude Cracóvia 2016.

“Deus criou o homem masculino e feminino. A ideologia de gênero, pelo contrário, faz tudo o que é possível para cancelar as diferenças entre homens e mulheres, o que é um absurdo do ponto de vista biológico”, diz o Arcebispo.

A ideologia de gênero é uma corrente que acredita que o sexo não é uma realidade biológica, mas uma construção sociocultural que vários governos tentam impor através da educação das crianças e jovens.

Dom Jedrasewski indicou que, “se olhamos para a visão do próprio homem e para a dignidade humana, então percebemos que não afeta somente o homem: é uma ideologia que tem consequências dramáticas na vida social e na cultura hodierna”.

“Por isso, não é possível estar abertos a esta ideologia que é profundamente contrária a Deus criador e contrária a tudo o que o próprio Cristo nos ensinou”.

Segundo o Arcebispo de Cracóvia, “a luta contra o homem e a sua dignidade aponta ao próprio Cristo quando, graças a Ele, à sua vida, ao seu Evangelho, àquilo que ensinava, nos deu a visão do homem como tal, da sua dignidade, do seu objetivo final”.

O Prelado sublinhou: “Se hoje o mundo está contra o homem, está ao mesmo tempo contra Jesus Cristo”.

“Se alguém quer combater Jesus e eliminá-lo da vida social, este é um inimigo do homem”, concluiu o Arcebispo de Cracóvia.