CONFERÊNCIA EPISCOPAL PORTUGUESA
COMISSÃO EPISCOPAL DO LAICADO E FAMÍLIA
Quinta do Cabeço, Porta D
1885-076 MOSCAVIDE

Ao contemplarmos a simplicidade da Sagrada Família de Jesus, Maria e José, percebemos que no projeto de Deus ela surge como revelação e encontro com a ternura e a beleza do Amor Trinitário. No centro está uma criança, o Filho Unigénito de Deus feito Homem.

 

 Vocacionada a ser lugar de encontro com o amor e a Misericórdia de Deus, a família merece da parte de todos a maior atenção e carinho. E porque ela não é apenas destinatária mas é, sobretudo, protagonista nesta tarefa de se refontalizar e promover, a família cristã deve sentir-se constantemente convidada a ser porta aberta para o encontro com a Esperança e a Alegria que, de forma tão terna e pedagógica, brotam do presépio e do Evangelho.

Vivendo a família «uma crise cultural profunda», a Igreja, com humildade e em diálogo franco e aberto com a sociedade, procura ousar caminhos novos para continuar a promover a dignidade do matrimónio e da família, realçando sempre a urgência do acolhimento e da entreajuda.

Ao partilhar destas preocupações, a Comissão Episcopal do Laicado e Família saúda todas as famílias cristãs neste Natal e em particular por ocasião da Festa da Sagrada Família. Em união com cada uma, compartilha das suas esperanças e dificuldades e assegura o maior empenho no aprofundamento e defesa dos seus valores. Sente-se ainda no dever de estimular e apoiar quantos lutam por estes valores que defendemos e propomos, nomeadamente aqueles que lutam também por leis mais justas e humanas em defesa e promoção da vida. O primeiro e fundamental de todos os direitos humanos é, sem dúvida, o direito à vida.

Unidos em oração e reflexão com o nosso Papa Francisco, apelamos à participação de todos os católicos na preparação do próximo Sínodo dos Bispos sobre “A vocação e a missão da família na Igreja e no mundo contemporâneo”.

Para bem de todos, muito esperamos que o ano de 2015 seja um tempo favorável para “repensar com renovada frescura e entusiasmo o que a revelação, transmitida na fé da Igreja, nos diz sobre a beleza, a função e a dignidade da família”.

 

Natal de 2014

Comissão Episcopal do Laicado e Família