PARIS, 14 Mar. 16 / 04:30 pm (ACI).- Mais de 1300 líderes de toda a Europa se reuniram no sábado, 12 de março, no Teatro Gaveau de Paris, França, para a realização do I Foro One of Us (Um de nós), cujo objetivo é a defesa da vida e a dignidade da pessoa humana em todo o continente.

 

Na inauguração do evento, Jaime Mayor Oreja, presidente do One of Us, destacou que “o debate da vida não é qualquer debate” e que “a mudança está na raiz de cada pessoa: a mudança começa na gente mesmo”.

Jean-Frédéric Poisson, parlamentar francês do Partido Cristão Democrata, descreveu sua presença no evento como um fato “histórico e insólito: um deputado, tomando a palavra para abrir uma jornada de defesa da vida”, brincou.

Poisson destacou a importância de que os governantes europeus se comprometam com o direito fundamental da pessoa à vida e ao respeito de sua dignidade. O legislador explicou também que os ataques à vida são idênticos em todo o mundo e que o cenário atual apresenta uma “oportunidade para impulsionar a mudança cultural para a defesa da vida”.

Isto, indicou, porque “a primeira razão de ser de nossas associações é proteger os fracos e, por esta razão, existem o direito e os políticos”.

Por sua vez, o ex-ministro da Justiça da Espanha, Alberto Ruiz Gallardón, subiu ao palco em meio a aplausos e afirmou: “Quero me comprometer uma vez mais com esta causa que One Of Us lidera de uma forma admirável. Felicito-os por não fazer uma reserva temerária da defesa da vida e por realizá-la em seu trabalho diário e em suas conversas com os outros cidadãos”.

O Foro One of Us, continuou, defende “a ideia mais moderna e progressista que existiu: a defesa da vida. São os que não defendem a vida os que estão ancorados no passado, são eles os que perderam a confiança no ser humano e o que este representa”.

Em seguida, a diretora geral da Fundação espanhola RedMadre, Amaya Azcona, destacou a importância das ações que instituições como a sua realizam na Europa a favor das mulheres em situações vulneráveis.

O dia culminou com a entrega do Prêmio One of Us que foi dado a Pattaramon Chanbua, uma jovem tailandesa cuja história suscitou grande comoção internacional em 2014: um casal australiano a contratou como barriga de aluguel e ela ficou grávida de gêmeos, um deles com Síndrome do Down.

O casal exigiu que ela abortasse esse bebê, mas ela se negou. O casal levou o menino saudável e ela ficou com o pequeno abandonado com a síndrome, para cuidar dele e criá-lo como filho.

Durante a cerimônia da premiação, foi apresentada a “Sinfonia pela Vida”, composta por um músico espanhol e um russo, executada pela Orquestra Sinfônica Espanhola e pelo coro da Jornada Mundial da Juventude.

One of Us reúne 31 organizações de 16 países europeus. Entre elas estão as seguintes instituições espanholas: a associação Cidevida, a plataforma CitizenGo, a associação de cientistas e pesquisadores Cívica, a Federação Espanhola de Associações Pró-vida, o Foro Espanhol da Família, a Fundação REDMADRE, a Fundação Valor e Sociedade, a plataforma Faça-te Ouvir e a associação Profissionais pela Ética.

Outros grupos pertencentes a este Foro são o Movimento pela Vida, da Itália, Pro Life Alliance and Core, do Reino Unido, Together for Life Association, da Hungria, e Humana Vita Foundation, da Polônia.