Francisco realizou a primeira audiência do Jubileu da Misericórdia, no Vaticano

 

Cidade do Vaticano, 30 jan 2016 (Ecclesia) – O Papa Francisco realizou hoje a primeira audiência do Ano Santo da Misericórdia e recebeu os cristãos que se deslocaram ao Vaticano em peregrinação jubilar para lhes dizer que, pelo batismo, têm um nome novo: “Cristóforo”.

“Poderíamos dizer que, no Batismo, recebemos outro nome, além daquele que nossos pais nos dão. O novo nome é ‘Cristóforo’, que significa ‘portador de Cristo. Todo cristão é portador de Cristo!”, afirmou o Papa na Praça de São Pedro

Para Francisco, cada cristão tem a “responsabilidade de ser missionários do Evangelho” e deve anunciar o Evangelho com a alegria de quem guarda uma” boa notícia”.

“O sinal concreto de que encontrámos Jesus verdadeiramente, é a alegria que experimentamos a comunicá-lo aos outros”, referiu o Papa acrescentando que “esta atitude não é proselitismo, é transmitir um dom que nos foi dado”.

“A misericórdia que recebemos do Pai não nos foi dada como uma consolação pessoal, mas torna-nos instrumentos para que outros possam receber o mesmo dom”, sublinhou.

O Papa concluiu a primeira catequese sobre a misericórdia, numa audiência pública por mês, a um sábado, na Praça de São Pedro, apelando os crentes para que levem a sério a sua identidade cristã.

“Só assim o Evangelho pode tocar o coração das pessoas e abri-lo a receber a graça do amor”, sustentou.

No final do encontro, Francisco convidou os presentes a concretizarem duas obras de misericórdia, rezar pelos defuntos e consolar os aflitos, por causa do falecimento de uma colaboradora da Casa de Santa Marta, a senhora Elvira, pedindo o Papa orações por ela e pelo seu marido-

Agência Ecclesia