Bagdá (RV) – Os jihadistas do autodenominado Estado islâmico estão perpetrando massacres “de seres humanos, monumentos, civilizações”.

Mas a ofensiva do exército iraquiano e das tribos locais islâmicas contra o Califado está causando, como efeito colateral, “o desenraizamento de milhares de famílias que fogem em direção do desconhecido, sem que tenha sido ativado nos locais de chegada, um plano organizado de assistência”. Quem chama a atenção para a nova e ignorada emergência humanitária que está se abrindo na martirizada nação iraquiana é o Patriarca de Babilônia dos Caldeus, Dom Louis Raphael Sako, com um apelo enviado à agência Fides.

O Patriarca apela ao governo para enfrentar a nova situação de emergência humanitária

O primaz da Igreja caldeia apela ao governo do país e à comunidade internacional para “agir rapidamente para proteger civis inocentes e oferecer-lhes a assistência necessária com alojamentos, alimentos e medicamentos”, e chama a atenção em particular para a total paralisação das escolas e universidade que está prejudicando as jovens gerações em grande parte do país. O apelo se conclui com um convite do Patriarca às instituições políticas nacionais – Governo e Parlamento – para que enfrentem com urgência e através da convocação de sessões extraordinárias, a nova emergência humanitária.

As forças terrestres entraram nos arredores de Tikrit

As forças armadas iraquianas continuam a ofensiva massiva contra os jihadistas do autodenominado Estado Islâmico (EI) para libertar a cidade de Tikrit, capital da Província de Salahudin. Estão envolvidos na operação 30 mil soldados do exército, junto com milhares de milicianos xiitas e sunitas. De acordo com as agências internacionais, as forças terrestres entraram nos arredores da cidade, que fica a cerca de 170 quilômetros ao norte de Bagdá, enquanto a força aérea está bombardeando as posições do EI com repetidos ataques aéreos. Grande parte da província de Salahudin está sob o controle do EI desde junho passado. (SP)

(from Vatican Radio)

2015-03-11 Rádio Vaticana