Seminário em Roma reuniu contributos para o Sínodo de outubro

Cidade do Vaticano, 24 set 2014 (Ecclesia) – O Conselho Pontifício para a Família (CPF) e a Cáritas Internacional (CI) promoveram em Roma um seminário sobre a família enquanto “recurso para ultrapassar a crise”, cujos resultados vão ser utilizados no Sínodo de outubro.

 

Na mensagem endereçada aos participantes, o presidente do CPF realça que toda a pessoa, e por isso toda a família, tem em si uma força, uma potencialidade que nenhuma tirania poderá extirpar ou silenciar, nem mesmo reduzindo-a ao silêncio da pobreza, da exclusão social, da miséria”.

“É incrível o ‘poder dos pobres’, de quem não faz do dinheiro e do consumismo a sua idolatria, mas crê no amor. Nas palavras e nas ações de tantas famílias que se tornaram testemunhas do amor manifesta-se a força de mudar também a sociedade”, apontou D. Vincenzo Paglia.

O seminário internacional, que surge hoje em destaque na página do CPF na internet, teve lugar na última quinta-feira no Palácio de São Calisto, em Roma.

Em foco esteve também “a realidade das famílias que vivem em situação de precariedade”, como forma de refletir sobre “o que é que o Evangelho pode dizer a elas”.

Na opinião do presidente do CPF, “as famílias associadas podem transformar-se em agentes sociais coletivos, seja para ajudarem-se mutuamente (serviços, relacionamentos, experiências de partilhas e de ajuda mútua, grupos de compras solidárias) seja para ter mais voz e peso para edificar uma sociedade mais apta para a vivência da família”.

Quanto ao líder da CI, o cardeal Óscar Maradiaga, salientou que o “impacto da pobreza” será ainda maior nos casos em que os relacionamentos familiares são marcados pela “fragilidade e rutura”.

“Neste caso a pobreza económica, vulnerabilidade social e fragilidade dos sentimentos criam uma espiral que corre o risco de fragmentar a família e de isolar as pessoas, em especial os menores, do resto da comunidade”, apontou aquele responsável.

Todos os “testemunhos e debates” trazidos para este seminário vão ser objeto de “reflexão pastoral” no âmbito da 3.ª Assembleia Geral Extraordinária do Sínodo dos Bispos, que vai ter lugar entre 5 e 19 de outubro em Roma, subordinado ao tema da Família.

JCP

Agência Ecclesia