MADRI, 03 Jan. 17 / 07:00 pm (ACI/Actuall).- Uma jovem madrilena publicou um vídeo no YouTube a fim de manifestar as contínuas discriminações e brincadeiras que sofreu dos seus companheiros ao reconhecer a existência de Deus.

 

Depois de trocar até seis vezes de instituto, assegura que sempre foi criticada por acreditar em Deus e denuncia que sempre pedem tolerância e respeito para com os homossexuais ou para qualquer outra crença, mas não para os cristãos.

Vivemos em um mundo no qual “todas as verdades são verdade”, denuncia esta jovem, que apenas pede que a liberdade religiosa de cada um seja respeitada.

E deu um exemplo: Quando um professor perguntou durante a aula em que cada um acreditava, todos apoiaram ao que disse nos “reptilianos” (extraterrestres entre os homens que controlam suas mentes), mas ninguém a respeitou por acreditar em Deus.

Além do mais, riram dela por ser virgem e por ser contra o aborto e um menino sentou ao seu lado durante a aula proferindo blasfêmias sexuais.