Aparentemente é um simples quadro de devoção à Santa Mãe de Deus, cujo o autor ainda permanece desconhecido. Mas se nos determos em seus detalhes, veremos que a imagem de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro é cheia de simbolismos e significados…

 

27 JUNHO 2016 – Hoje celebramos uma das festas mais antigas e belas de Nossa Senhora, a de “Nossa Senhora Mãe do Perpétuo Socorro”. Maria é a Senhora que nos apresenta Jesus, o Perpétuo Socorro da humanidade, representada em um Ícone belíssimo de estilo bizantino.

Segundo a tradição o quadro foi pintado por um artista até hoje desconhecido. O fato é que em 1866, o Papa Pio IX o entregou aos Padres Redentoristas para que divulgassem essa devoção, o que eles fazem ainda hoje. Sendo Ela a Patrona dos Redentoristas. Atualmente o quadro original se encontra na igreja de Santo Afonso, em Roma.

Mesmo permanecendo o mistério sobre seu autor, vamos observar bem esta belíssima imagem na qual podemos contemplar uma riqueza em detalhes. E a cada um deles é atribuído um significado, uma simbologia, uma mensagem, uma reflexão.

E hoje gostaria de fazer isso com você, vamos lá?!

Volte na imagem e a observe bem.

Nela vemos Maria que segura seu Filho em seus braços. Jesus é retratado na imagem com uma expressão como que assustado pela visão de dois anjos. Mas que anjos são esses? E o que eles retratam?

O anjo que está à sua esquerda é São Miguel Arcanjo, que segura a lança, a vara com a esponja e o cálice das amarguras (símbolos da Paixão de Cristo). Vemos dois símbolos acima do anjo, que são abreviações gregas, sendo a primeira para: “São Miguel Arcanjo” e a segunda para: “Mãe de Deus”.

Do lado direito, vemos um outro anjo, São Gabriel Arcanjo – que segura a cruz e os pregos (também simbolizando a Paixão de Cristo). Por cima dele vemos outras duas abreviações gregas, uma para “São Gabriel Arcanjo” e a outra acima também para “Mãe de Deus”. Abaixo deste anjo, notemos também mais uma abreviação grega para: “Jesus Cristo”.

A estrela no véu de Nossa Senhora, simboliza que Ela é estrela do mar que trouxe a luz de Cristo para o mundo em trevas. A estrela que nos conduz ao porto seguro do céu.

Os olhos de Maria são grandes. E observe bem para onde eles estão olhando… Viu? Por que será? Porque eles sempre estão voltados para nós e para os nossos problemas.

Os lábios de Maria são pequenos, simbolizando o recolhimento silencioso de Maria que pouco falava e muito se recolhia em oração.

Observe agora a túnica de Nossa Senhora de cor vermelha, a cor usada pelas virgens na época de Cristo.

O manto é azul escuro, cor usada pelas mães na palestina. Nos mostrando Maria que é Virgem e Mãe.

Agora observe as mãozinhas de Cristo que estão pressionadas nas mãos de Maria, como que um lembrete para nós que assim como na terra, Ele colocou-se inteiramente em suas mãos. E que agora no céu, Ele lhe concede em suas mãos todas as graças para distribuir a quem pedir. Nos indicando que as graças da redenção estão sob a guarda de Maria.

A coroa dourada que vemos na imagem, foi colocada na imagem original por ordem da Santa Sé em 1867. Se trata de um símbolo dos muitos milagres feitos por Nossa Senhora através da invocação do seu título “Nossa Senhora do Perpétuo Socorro”.

A mão esquerda de Nossa Senhora apoia possessivamente o Menino Jesus que corre assustado para os seus braços de mãe, quase perdendo na pressa uma de suas pequenas sandálias, que você pode observar na imagem. A sandália desatada – pode ser um símbolo que talvez retrate um pecador preso ainda a Jesus por um fio – o último – a devoção a Nossa Senhora.

Meu querido leitor, como não amar e recorrer a Maria, nossa Mãe do Céu depois desta contemplação? Como?

Como não nos sentimos em paz e seguros em seus braços tranquilizadores e amorosos de Mãe? Como?

Não há muito mais a se falar depois desta contemplação, mas há o que fazermos agora…

Lançarmos nos braços de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro com a mesma pressa de Jesus, pedindo a Ela, as graças reservadas por Ele mesmo, a cada um nós neste dia tão especial para que sejamos fortes e fiéis em nossas missões.

Que Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, rogue por todos nós!