VATICANO, 24 Nov. 16 / 02:00 pm (ACI).- O conhecido cientista britânico ateu Stephen Hawking participará do encontro “Ciência e sustentabilidade: impactos do conhecimento científico e da tecnologia sobre a sociedade humana e seu ambiente”, organizado pela Pontifícia Academia das Ciências no Vaticano.

 

O encontro acontecerá entre os dias 25 e 29 de novembro na sede da Academia, por ocasião da Assembleia Plenária da mesma. Está previsto que Hawking fale durante 20 minutos sobre a origem do universo no dia 25.

No dia 28 de novembro, todos os participantes serão recebidos em uma audiência pelo Papa Francisco. Fontes vaticanas indicaram ao Grupo ACI que não está previsto que o Pontífice receba o cientista em privado.

Hawking foi sempre motivo de polêmica por suas teorias sobre a origem do universo que, segundo ele, negam a existência de Deus e, portanto, a compatibilidade entre a ciência e a fé.

O cientista britânico, em declarações ao jornal espanhol ‘El Mundo’ em junho de 2015, disse que “antigamente, antes que entendêssemos a ciência, era lógico acreditar que Deus criou o Universo. Mas agora a ciência oferece uma explicação mais convincente”.

“Não existe nenhum Deus. Sou ateu. A religião acredita nos milagres, mas estes não são compatíveis com a ciência”, sublinhou.

Entretanto, Hawking já foi ao Vaticano em 2008 para participar de um congresso semelhante sobre a origem do universo e a evolução das espécies. Naquela ocasião, os participantes foram recebidos pelo Papa Bento XVI.

Em seu discurso, o Papa Emérito recordou: “Meus predecessores, o Papa Pio XII e o Papa João Paulo II notaram que não existe oposição entre o entendimento da fé da criação e a evidência das ciências empíricas”.

Bento XVI explicou ainda que “afirmar que a fundação do cosmos e seu desenvolvimento está na sabedoria providente do Criador não significa dizer que a criação só tem a ver com o início da história do mundo e a vida. Em vez disso, implica que o Criador fundamenta estes desenvolvimentos e os mantém, os faz evoluir e os sustenta continuamente”.