D. Antonino Dias participa pela primeira vez num Sínodo dos Bispos

 

Cidade do Vaticano, 10 out 2015 (Ecclesia) – O presidente da Comissão Episcopal Laicado e Família (CELF), que participa pela primeira vez num Sínodo dos Bispos, no Vaticano, vai intervir na terceira semana para falar sobre o tema da formação na família.

“Constata-se que muitas das situações que existem hoje não são procuradas, são consequência de uma certa ignorância acerca da doutrina e do pouco desenvolvimento da fé”, afirmou D. Antonino Dias em declarações à Rádio Vaticano.

Para o Presidente da CELF, da Conferência Episcopal Portuguesa, é necessário promover uma “cultura da fé” e deseja que “as famílias que estão a passar por dificuldades se reencontrem em Jesus Cristo”.

“Estamos conscientes de que se não há uma verdadeira cultura da fé, há um culto um pouco despedido e as pessoas não conseguem encarnar porque não conhecem”, referiu o também bispo de Portalegre-Castelo Branco.

D. Antonino Dias está a participar pela primeira vez num Sínodo dos Bispos, no Vaticano, e considera “interessante e riquíssima” a “diversidade de culturas, línguas, ideias e de experiências muito diferentes”.

“Há um entendimento cada vez maior das dificuldades que existem em relação à família”, recordou.

Para D. Antonino Dias, os trabalhos de grupos e a possibilidade de falar “sem limite de tempo”, torna a assembleia sinodal a decorrer no Vaticano até ao dia 25 de outubro muito “mais rico e interessante.

A décima quarta Assembleia Geral ordinária do Sínodo dos Bispos decorre no Vaticano entre os dias 4 e 25 de outubro de 2015, sobre o tema ‘A vocação e a missão da família na Igreja, no mundo contemporâneo’.

Os delegados de Portugal no Sínodo dos Bispos sobre a Família são o presidente da Conferência Episcopal Portuguesa, D. Manuel Clemente, e o presidente da CELF, D. Antonino Dias.

Agência Ecclesia