2015-11-25 Rádio Vaticana – Londres (RV) – O Pregador da Casa Pontifícia disse, na terça-feira (25/11), que o 5º centenário da Reforma Protestante é uma oportunidade que “não deveria ser desperdiçada por pessoas que permanecem prisioneiras do passado, e tentam apontar os acertos e erros de cada um”, mas deveria ser visto como uma chance para “dar um salto qualitativo adiante”.

 

O frade capuchinho Padre Raniero Cantalamessa fez uma pregação inédita na Abadia de Westminster, na capital inglesa, durante a inauguração do 10º Sínodo geral da Igreja da Inglaterra, com a presença da Rainha Elizabeth II. Cantalamessa citou, inclusive, um dos princípios básicos de Reformadores como Martinho Lutero e Thomas Cranmer: Justificação pela fé. E disse que isso deveria ser pregado com “mais vigor do que nunca”.

“Não em oposição às boas obras – isso já está estabelecido – mas sim em oposição ao clamor do povo hoje de que pode se salvar sozinho graças à ciência, tecnologia ou à espiritualidade ‘criada pelo homem’, sem a necessidade de um redentor que vem de fora da humanidade”.

“Unidade não é uma questão simples”, disse ainda o Padre Cantalamessa.

“Nada é mais importante do que preencher o desejo do coração de Cristo pela unidade descrito no Evangelho de hoje”, continuou. “Em muitas partes do mundo pessoas são mortas e igrejas queimadas não porque são católicas, ou anglicanas, ou pentecostais, mas porque cristãs. Aos olhos deles, nós ainda somos um! Que possamos ser um também aos nossos olhos e aos olhos de Deus”. (RB)

(from Vatican Radio)