Mulher cristã condenada à morte por enforcamento escreve uma carta para Francisco

 

ROMA, 27 de Outubro de 2014 (Zenit.org) – Asia Bibi, mulher cristã e mãe de cinco filhos, condenada à forca por blasfêmia no Paquistão, escreveu ao Papa Francisco depois que o Tribunal Superior de Lahore confirmou no dia 16 de Outubro, a sua sentença de morte. “Papa Francisco, sou sua filha, Asia Bibi. Te peço: reze por mim, pela minha salvação e pela minha liberdade. Neste momento só posso encomendar-me a Deus, que é o Onipotente, aquele que pode fazer tudo”, afirma a humilde camponesa na sua carta.

“Ainda me apoio com força na minha fé cristã e me encho da confiança em Deus, meu Pai, que me defenderá e me devolverá a liberdade. Também confio em ti, Santo Padre Francisco, e nas tuas orações”, continua o texto da carta.

“Papa Francisco, sei que você está orando por mim com todo o coração. Sei que, através de suas orações, minha liberdade poderia ser possível. Em nome de Deus Todo-Poderoso e de sua glória, expresso toda a minha gratidão pela sua proximidade, neste momento de sofrimento e decepção”, diz Asia Bibi ao Santo Padre.

“Minha única esperança é um dia poder ver a minha família feliz e reunida. Acredito que Deus não me abandona e que tem um projeto de bem e de felicidade para mim, que começará em breve. Agradeço todas as pessoas que nas comunidades cristãs de todo o mundo rezam por mim e fazem o possível para me ajudar”, diz a mulher cristã que está em uma cadeia de Multán há 5 anos.

O marido de Asia Bibi, seus advogados e as pessoas da Renaissance Education Foundation, que se encarregam da família, disseram-lhe recentemente que os “tempos do processo se alongaram mais”, porque temiam que a notícia da ratificação da condenação fosse provocar uma nova queda no ânimo da mulher cristã, que continua em condições de saúde muito frágeis.

Asia Bibi foi denunciada por blasfêmia no dia 19 de junho de 2009 pelo mulá muçulmano Qari Muhammad Salam, à polícia da cidade de Nankana Sahib. Depois de um julgamento perante o Tribunal de Primeira Instância de Nankana Sahib, a mulher foi condenada à forca no dia 08 de novembro de 2010.

O recurso foi apresentado no Tribunal Superior de Lahore em 11 de novembro de 2010, mas, por razões de oportunidade, de contexto, de pressões políticas e religiosas, só quatro anos depois foi tido em consideração e colocado no calendário do Tribunal.

Após cinco adiamentos da audiência que deveria revisar a condenação de Asia Bibi, o tribunal de recurso de Lahore confirmou Lahore a pena de morte no passado dia 16 de outubro. Agora os advogados de defesa recorreram à última instância, a Suprema Corte do país.

Embora as provas sejam mais do que duvidosas, a pressão islâmica sobre os tribunais impediu um julgamento justo. Só a pressão internacional poderá impedir a execução de Asia Bibi e fazer que o Supremo Tribunal anule a sentença.