Mensagem de Francisco aos participantes da IV Conferência Europeia da Juventude, organizado pelo Pontifício Conselho para os Leigos

 

ROMA, 11 de Dezembro de 2014 (Zenit.org) – O Papa Francisco enviou uma mensagem, saudando de modo especial o Cardeal Rylko, aos participantes da IV Conferência Europeia da Juventude, organizada pelo Conselho Pontifício para os Leigos, em colaboração com o Conselho das Conferências Episcopais da Europa. O tema do encontro foi: “Uma Igreja jovem, testemunha da alegria do Evangelho”.

O Santo Padre destacou o “trabalho precioso para a Igreja” desempenhado pela pastoral da juventude. Os jovens, de fato, precisam “de adultos e coetâneos maduros na fé que os acompanhe em seu percurso, ajudando-os a encontrar o caminho que conduz a Cristo.”

Este ministério não consiste em “promover uma série de atividades para os jovens”, mas em “caminhar com eles, acompanhando-os pessoalmente nas circunstancias complexas e às vezes difíceis em que estão imersos”.

Portanto, é necessário “colher os questionamentos dos jovens de hoje e, a partir deles, iniciar um diálogo real e honesto para levar Cristo às suas vidas. E um verdadeiro diálogo, nesse sentido, pode ter aqueles que vivem uma relação pessoal com o Senhor Jesus, que transborda na relação com os irmãos”.

Como parte da construção de uma “rede de conhecimentos e amizades, a nível europeu” e da partilha de experiências “no campo”, o Papa pediu aos jovens católicos para nunca se cansarem de “anunciar o Evangelho, com a vida e a palavra” e “levar em conta a realidade atual dos jovens europeus com os olhos de Cristo”, pois “a Europa de hoje tem necessidade de redescobri-lo.”

Semeando a Palavra do Senhor, no “grande campo” da “Juventude Europeia”, haverá oportunidade de “testemunhar as razões da esperança […] com docilidade e respeito”, ajudando os jovens a “perceber que a fé não se opõe à razão”, acompanhando-os para “tornarem-se alegres protagonistas da evangelização de seus coetâneos.”

Francisco destacou também a importância de propor ao jovem um “caminho de discernimento vocacional, para se preparar para seguir Jesus no caminho da vida matrimonial e familiar, ou, na de uma especial consagração a serviço do Reino de Deus”.