Comunicado “técnico” do Patriarcado ecumênico de Constantinopla em resposta à saída da Igreja ortodoxa russa

 

15 JUNHO 2016 – O “Santo e Grande Concílio da Igreja Ortodoxa” começará, assim como estabelecido, na ilha grega de Creta; segue adiante e como decidido em janeiro, em Chambésy, por todos os Primazes das Igrejas ortodoxas autocéfalas. Assim afirmou um comunicado “técnico” do Patriarcado ecumênico de Constantinopla em resposta à saída da Igreja ortodoxa russa.

O comunicado, na verdade – explica a agência SIR – não faz nenhuma referência à decisão do Patriarcado de Moscou que leva a 5 (de 14) o número das Igrejas ortodoxas que não participarão do Concílio, mas é bastante claro ao anunciar a continuação dos trabalhos.

“A Igreja Ortodoxa no mundo – lê-se no texto – está a ponto de iniciar em Creta um movimento histórico em favor da unidade e Sua Santidade o Patriarca Ecumênico Bartolomeu deverá chegar à esta Ilha da Grécia às 13 horas do dia 15 de junho, onde terá lugar o Santo e Grande Concílio da Igreja Ortodoxa, primeiro encontro deste tipo dos responsáveis das Igrejas Ortodoxas em 1000 anos. Outros representantes das Igrejas Ortodoxas autocéfalas chegarão no dia 16 de junho”.

O Patriarcado Ecumênico não toma posição e não faz nenhuma menção nem mesmo  às observações críticas levantadas em mérito aos documentos pré-conciliares pelas Igrejas da Bulgária, Sérvia, Antioquia, Geórgia e Rússia, mas sublinha a este propósito que “os pontos na ordem do dia foram preparados no decorrer de mais de 50 anos pelas Comissões preparatórias interortodoxas e pelas Conferências pan-ortodoxas pré-conciliares”

“In preparazione del Santo e Grande Concilio – è scritto in conclusione – il Patriarca ecumenico Bartolomeo aveva convocato la Sinassi dei Primati delle Chiese ortodosse autocefale al centro del Patriarcato ecumenico, a Chambésy (Ginevra) dal 21 al 28 gennaio 2016. Come pure è prevista una piccola Sinassi dei Primati il 17 giugno”.