ROMA, 03 Dez. 15 / 12:10 pm (ACI/EWTN Noticias).- Mais de 900 reféns do grupo terrorista muçulmano Boko Haram – sócio do Estado Islâmico – foram libertados no fim do mês de novembro, durante uma operação militar multinacional realizada em Camarões, informou ontem o Ministério de Comunicação dessa nação africana. Nessa mesma operação foram presos cem jihadistas.

 

Em um anúncio realizado em sua conta de Twitter, o ministério de Camarões explicou que nos dias 26 e 27 de novembro foi realizada uma operação especial de busca nas zonas da fronteira com a Nigéria e Chad.

A operação foi realizada por forças conjuntas de Camarões, Benin, Chade, Níger e Nigéria.

“Mais de 900 reféns do Boko Haram foram libertados durante esta operação”, indicou o Ministério de Comunicação do Camarões e acrescentou que “cerca de cem jihadistas foram neutralizados”.

Durante a incursão militar, explicou o órgão de governo, foram encontradas bandeiras do Estado Islâmico, assim como “uma grande quantidade de armas e munições”.

As atividades terroristas do Boko Haram, grupo criado na Nigéria, chegam atualmente a países vizinhos na África, como Chade, Níger e Camarões.

Calculam que desde que iniciou suas atividades terroristas, em 2009, Boko Haram assassinou mais de 20 mil pessoas e deslocou a mais de 2,3 milhões de pessoas de suas casas.