D. Antonino Dias antecipa jornada nacional da Pastoral Familiar que vai decorrer em Fátima

 

Lisboa, 11 out 2016 (Ecclesia) – O Seminário do Verbo Divino, em Fátima, vai receber entre os dias 22 e 23 de outubro a 27.ª jornada nacional da Pastoral Familiar, evento marcado pela vontade da Igreja Católica em “investir mais” neste setor, no apoio às famílias.

“Foi sempre um objetivo, mas neste momento assume uma necessidade maior, como sabemos”, salienta o presidente da Comissão Episcopal do Laicado e Família.

Em entrevista à Agência ECCLESIA, D. Antonino Dias destaca a necessidade de “reforçar os secretariados diocesanos” como sinal de “uma atenção maior” às pessoas e aos seus problemas, sociais, económicos e espirituais.

“Se cada diocese não assume esta pastoral como linha de força, toda a outra pastoral também falhará”, frisa o prelado.

Organizada pelo Departamento Nacional da Pastoral Familiar, a edição deste ano das jornadas tem como tema “A alegria do Amor e os desafios à Pastoral Familiar”.

A iniciativa tem como pano de fundo precisamente a exortação apostólica “A Alegria do Amor”, publicada pelo Papa Francisco na sequência do último Sínodo dos Bispos dedicado à Família.

Um documento que, segundo D. Antonino Dias, “é para ler, para reler, para aprofundar cada parágrafo”, no sentido da Igreja Católica poder de facto caminhar mais próxima das famílias e congregar também as famílias cristãs para a missão de apoiar, acalentar e defender aquela que é uma célula fundamental de sociedade

“E isto implica aprofundar tudo aquilo que são os fundamentos, a nossa proposta de família cristã, e procurar que a partir daí todos caminhemos com alegria, com esperança”, realça o também bispo de Portalegre-Castelo Branco.

O prelado recorda que a família é “o berço do crescimento integral” de cada pessoa, onde cada um deve encontrar “harmonia, paz e refúgio“.

“Sem família não há comunidade verdadeira, desperta para os valores. Ela é o primeiro espaço educativo para o diálogo, para o acolhimento, para a participação, o primeiro espaço de evangelização. Costuma dizer-se que quando a família está doente, a sociedade está doente”, conclui.

De acordo com o programa da jornada, a inauguração dos trabalhos no dia 22 de outubro vai caber a D. António Marto.

O vice-presidente da Conferência Episcopal Portuguesa, e bispo de Leiria-Fátima, vai partilhar a sua leitura acerca da exortação apostólica “A Alegria do Amor”, do Papa Francisco.

Depois, será a vez do sacerdote jesuíta Carlos Carneiro abordar o tema “Preparar o matrimónio e acompanhar os casais noivos”.

Nesse mesmo sábado haverá tempo também para uma reunião do Departamento Nacional da Pastoral Familiar com todos os assistentes e responsáveis dos Secretariados Diocesanos do setor e os responsáveis nacionais dos movimentos ligados à Família.

No domingo, dia 23 de outubro, estará em destaque uma intervenção do cónego Arnaldo de Pinho, subordinada ao tema “Acompanhar, discernir e integrar as situações ‘irregulares’: a liberdade e a responsabilidade do bispo diocesano”.

Também um momento de partilha de testemunhos, com um casal em situação irregular e um pároco que abordará as suas dificuldades nesta área pastoral.

Para mais informações ou efetuar ainda a inscrição no evento (até 14 de outubro) basta aceder à página da jornada, em www.leigos.pt.

Agência Ecclesia