Cláudia Brito de Albuquerque e Sá

 

REDAÇÃO CENTRAL, 30 Abr. 15 / 06:43 pm (ACI).- Uma missa de desagravo será realizada nesta sexta-feira, dia 1º de maio, às 19h, na Igreja São Judas Tadeu, em Vargem Grande Paulista (SP), para reparar a profanação que aconteceu na madrugada do último domingo, dia 26 de abril, dentro do templo. O tabernáculo foi destruído e Jesus Eucarístico foi lançado ao chão. Diante de tamanho sacrilégio, inúmeros fiéis têm se reunido para realizar momentos de oração na igreja. A celebração desta sexta-feira acontecerá no dia de São José Operário.

“Celebrar a memória do padroeiro da Igreja será providencial, porque ele foi o guardião que protegeu o menino Jesus de Herodes, das perseguições e ataques. Além disso, na primeira Sexta-Feira do mês, a Igreja em todo mundo celebra missas em desagravo às ofensas contra o Coração de Jesus. Antes da missa nós faremos orações próprias de reparação diante do sacrário, como a do Papa Pio XII, que já foi utilizada no domingo”, disse o padre Douglas Pinheiro, pároco da Igreja Frei Galvão.

Ao chegar na Igreja de São Judas, na manhã de domingo, o sacerdote encontrou o sacrário quebrado e as hóstias pisoteadas dentro da igreja e também do lado de fora. Para conseguir entrar, o invasor pulou o portão e pegou uma marreta utilizada pelos pedreiros, pois a igreja está em reforma. Ele fez um buraco na parede da igreja, quebrou o sacrário e um cofre de esmolas, que estava vazio.

“Acredito que ninguém ouviu o barulho da destruição feita com a marreta, porque durante toda a noite de sábado e madrugada de domingo, o bar que funciona ao lado estava tocando uma música muito alta”, afirmou o sacerdote.

Há pouco tempo, a paróquia ganhou um equipamento de segurança, alarme e câmeras. O Padre Douglas estava aguardando o término da obra para fazer a instalação. Em vista do ocorrido, o circuito de segurança será colocado para funcionar o quanto antes. O caso foi registrado na Delegacia de Vargem Grande Paulista e até o momento nenhum culpado foi encontrado.

Na página da paróquia, no facebook, o Padre Douglas deixou uma mensagem de agradecimento pelo apoio da comunidade.

“Agradeço a todos que foram solidários conosco da Paróquia de Frei Galvão após a profanação ocorrida em nossa igreja de São Judas Tadeu. Este fato, embora triste, nos revelou a força da comunhão dos santos manifesta na oração, nas mensagens, em atitudes de visita a nós ao longo do dia. O Espírito Santo nos deu a graça de poder lavar com nossas lágrimas o chão repleto de fragmentos do corpo do Senhor. Pudemos chorar aos seus pés e secar com nossos cabelos. Pudemos demonstrar muito amor. Isso nos basta. Tudo isso nos motivou ainda mais. Num domingo como o do Bom Pastor, termos sido atacados pelo lobo e não nos termos dispersado foi a prova de que não estamos confiados a nenhum mercenário. Ele guia, e nada nos falta! Deus abençoe”.

Por sua parte, a diocese de Osasco em sua página oficial no facebook também lamentou o ocorrido: “A Diocese de Osasco lamenta com profunda tristeza e comoção o ato de vandalismo e profanação à Santíssima Eucaristia, ocorrido na Igreja São Judas Tadeu da Paróquia de São Frei Galvão, em Vargem Grande Paulista, quando na madrugada deste domingo, 26 de abril, de forma desrespeitosa e agressiva o templo foi violado, o Sacrário depredado e as hóstias consagradas lançadas e pisadas ao chão. Convidamos todas paróquias e fiéis da Diocese para que permaneçamos em oração de desagravo a Jesus na Eucaristia”.