Departamento Nacional da Pastoral Familiar promoveu encontro em Fátima, apontando a encontro mundial de Roma

Foto: DNPF

Fátima, 21 fev 2022 (Ecclesia) – Francisco Pombas, do Departamento Nacional da Pastoral Familiar (DNPF), disse â Agência ECCLESIA que, em Portugal, há “muitas famílias envolvidas” no percurso sinodal proposto pelo Papa Francisco.

“É muito importante que as famílias se apercebam da sua responsabilidade no caminho sinodal e na evangelização de outras famílias, mas é notório que há muitas famílias e estruturas pastorais envolvidas neste processo sinodal”, referiu hoje o responsável, que, com a sua esposa, forma o casal diretor do DNPF.

A Comissão Episcopal do Laicado e Família e o DNPF promoveram, este sábado, em Fátima, o Conselho Nacional da Pastoral Familiar, que teve a participação de delegações de 16 secretariados diocesanos e seis movimentos.

O documento preparatório do Sínodo 2021-2023, ‘Para uma Igreja sinodal: comunhão, participação e missão’, aponta para uma vivência de um “processo eclesial participativo e inclusivo, que ofereça a cada um – de maneira particular àqueles que, por vários motivos, se encontram à margem – a oportunidade de se expressar e de ser ouvido, a fim de contribuir para a construção do Povo de Deus”.

“Uma etapa fundamental será a celebração da XVI Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos, em outubro de 2023, a que se seguirá a fase de execução, que envolverá novamente as Igrejas particulares”, pode ler-se.

Para além da partilha sobre o caminho sinodal no seio das famílias, Francisco Pombas referiu que os participantes refletiram também sobre o Encontro Mundial das Famílias, que vai decorrer de 22 a 26 de junho deste ano e os vários formatos de implementação nas Igrejas particulares de Portugal.

“Um encontro multicêntrico com o polo central em Roma (Itália), mas vai decorrer em todas as dioceses do mundo”, disse o responsável.

O Departamento Nacional da Pastoral Familiar pretende que cada diocese “organize atividades para que a família esteja no centro das atenções e sejam protagonistas durante essa semana”, salientou Francisco Pombas.

Foto: DNPF

As dioceses vão realizar “encontros festivos e celebrativos, peregrinações e conferências”.

A fase preparatória do encontro mundial está “a correr a bom ritmo” porque “há divulgação de muitos recursos do Dicastério para a Família e a Vida, através do hino, ícone, vídeos e catequeses”, sublinhou.

O teólogo Juan Ambrósio foi um dos oradores deste encontro e abordou o tema “Igreja Doméstica e Sinodalidade”, inspirado na primeira palestra do congresso pastoral que acontecerá em Roma em junho.

Ainda durante a manhã, um painel composto pela Elisabete Puga do Instituto Secular Cooperadoras da Família, os namorados Francisca Horta e Costa e Miguel Carrapatoso e o casal Carla e Nelson Silva apresentaram as suas visões sobre o tema na perspetiva das suas realidades pastorais.

No encerramento do Conselho Nacional, D. Joaquim Mendes, presidente da Comissão Episcopal do Laicado e Família, relembrou que o X Encontro Mundial das Famílias acontece num formato inédito, este ano, e desafiou os presentes “a empenhar-se” nesta atividade.

LFS/OC