FILADELFIA, 29 Set. 15 / 08:00 pm (ACI).- O Diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, Pe. Federico Lombardi, informou que o Papa Francisco recebeu no último domingo, 27, a família Walker, que viajou de automóvel até esta cidade a fim de participar do Encontro Mundial das Famílias.

 

Pe. Lombardi explicou que os Walker saíram de Buenos Aires e chegaram a Filadélfia depois de percorrer 18 mil quilômetros e 13 países, viajando durante 194 dias.

Por meio de uma coletiva de imprensa realizada dia 27 de setembro na Filadélfia, o porta-voz do Vaticano explicou:  “Papa lhe pediu explicitamente que dissesse aos meios de comunicação que se encontrou com esta família, pois para ele foi um momento muito interessante e a história dos Walker o impressionou profundamente”.

O encontro aconteceu depois que o Pontífice esteve com as vítimas de abusos e antes da reunião com os bispos participantes do Encontro Mundial das Famílias.

Por sua parte, os Walker – os pais Catire e Noel e os filhos Cala, Mia, Dimas e Carmim – contaram através da sua página do Facebook: “Hoje, às 6h recebemos uma ligação telefônica dizendo que o Papa queria nos conhecer, que deveríamos dirigir-nos imediatamente ao Seminário São Carlos Borromero (Filadélfia)”.

Quando finalmente se encontraram cara a cara com o Santo Padre, lhes disse: “Vocês são a família que viajou desde Buenos Aires? Vocês estão loucos” e riu. Em seguida, abraçou a todos e conversaram brevemente em um ambiente familiar “como se fosse um amigo de sempre”.

A família disse ao Pontífice que “tinham muita vontade de saudá-lo” e este lhes comentou: “Quando me inteirei que estava por aqui eu disse que queria conhecê-los, estive os seguindo. Que bom que os encontraram!”.

Depois, o Papa Francisco se aproximou de um dos membros do séquito e lhe disse em italiano: “Isto é muito importante: uma família jovem que tem a valentia de sair em uma kombi e viver a vida com júbilo e sair ao encontro de outras famílias”.

Os Walker disseram ao Santo Padre que existem “milhares de famílias que o querem muito e que rezam” por ele. O Papa respondeu: “Necessito das orações, isto é muito difícil, deste lugar é possível fazer muito bem e muito mal, rezem por mim”.

Do mesmo modo, indicaram que uma das meninas tinha um terço e que o Papa o abençoou. Acrescentaram que, apesar do pouco tempo que tinham programado para este encontro, o Pontífice continuava conversando com eles.

Durante sua despedida, o Papa Francisco lhes agradeceu por esse momento, e os Walker responderam: “Obrigado por nos inspirar a sair e fazer um pouco de bagunça”.

Em seguida, depois da despedida, o Santo Padre riu e expressou: “São uns inconscientes!”. 

Segundo publicaram no seu Facebook, esta reunião foi “o melhor presente que recebemos para o fim da viagem da nossa vida”.