WASHINGTON DC, 28 Jan. 16 / 01:30 pm (ACI).- O Arcebispo de Los Angeles (Estados Unidos), Dom José Gómez, assinalou que “o amor não pode esperar até amanhã” e, portanto, o momento de atuar pela causa pró-vida é agora, porque “temos muitos irmãos e irmãs que precisam da nossa ajuda. E se não fazemos, quem os ajudará?”.

 

O Prelado fez este apelo durante a recente versão do OneLife, evento a favor da defesa da vida dos não nascidos, realizado em Los Angeles, no dia seguinte da multitudinária Marcha pela Vida em Washington D.C., por ocasião dos 43 anos da falha da Corte Suprema a qual despenalizou oaborto nos Estados Unidos.

Mais de 15.000 pessoas participaram desta nova versão do OneLife, junto com as celebridades locais e internacionais e representantes de outras confissões cristãs no Grand Park no centro de Los Angeles.

Em seguida, Dom Gómez celebrou uma Missa na Catedral de Nossa Senhora de los Angeles e acenderam 220 velas em memória de cada não nascido morto por causa do aborto em Los Angeles no ano passado. 

“Choramos nesta noite, não só por aqueles pequenos que perdemos”, mas também pelos pais e mães, pela cidade e pelo país, “onde a rotina continua matando seres inocentes todos os dias”. Inclusive nesta noite, advertiu, “muitas vidas inocentes estão sendo arrancadas pelo mal do aborto”, expressou Dom Gómez durante a sua homilia.

Entretanto, assegurou, “nosso trabalho pela defesa da vida com certeza não será em vão, pois sabemos que Deus é verdadeiro”.

“Sabemos que Deus é um e Deus é Amor. E que toda vida humana começa como um pensamento de amor na mente de Deus. Portanto, cada vida é preciosa e toda vida é sagrada: o bebê no ventre de sua mãe, a pessoa deficiente, o idoso ou doente, as pessoas sem-teto, o criminoso, o imigrante e o refugiado”.

“Nada poderá nos separar do amor de Deus! Nem a saúde ou a riqueza. Nem nosso ‘status’ na sociedade. Todos nós somos as crianças de Deus!”, exclamou.

Neste sentido, exortou a procurar “a jovem mãe que está assustada e sozinha e não sabe para onde ir. Precisamos procurar o homem que perdeu seu trabalho, sua casa e agora necessita de um lugar para ficar e algo para comer”.

“Hoje, em algum lugar, existe alguém que precisa de você. Agora, neste exato momento. Talvez em sua família. Alguém que está sozinho e não se sente querido. Alguém que precisa escutar uma palavra de compaixão. Alguém que somente quer falar e ser escutado” e que lhe digam “você é importante para mim. Você é importante para Deus”.

“Precisamos recuperar o sentido da misericórdia em nossas próprias vidas e em nossa sociedade. Misericórdia para aqueles que cometem erros”, acrescentou.

Ao finalizar, recordou que o amor “fala a língua do serviço e da compaixão”. Por isso, “construamos uma grande força do amor no mundo, abramos nossos corações e nossos olhos para ver a beleza da vida humana, a santidade da pessoa, o mistério do amor de Deus”, exortou Dom José Gómez.