A associação Crescer em Família, do Regnum Christi, abre o terceiro ano do curso “Pastoral das famílias em situação de coabitação, separação e divórcio”

 

12 fevereiro 2016 – Um dos dramas dos nossos tempos é a grande inimizade que está se desenvolvendo no seio das famílias.

Uma das características antropológicas que nos caracterizam como humanidade e civilização é o amor mútuo de homens e mulheres, realizado em famílias que, através da procriação, dão continuidade, confiança, alegria e esperança para a humanidade.

Quando o relacionamento do casal entra em crise, porém, surgem problemas não só para os indivíduos daquela família, mas para toda a sociedade.

Quando aconteceu a fratura, é difícil curá-la, mas muitos casais conseguem renovar o amor e a estabilidade da família cuidando das feridas desde o início.

É possível intervir com empatia e sensibilidade já nos primeiros sinais de crise.

E é esta a proposta da associação Crescer em Família, um apostolado do movimento Regnum Christi, que, em parceria com o Instituto Superior de Ciências Religiosas do Ateneu Pontifício Regina Apostolorum, organizou o curso de formação “Pastoral das famílias em situação de convivência, separação e divórcio”.

O curso é aberto a leigos, padres, religiosos, seminaristas, catequistas, assistentes sociais, educadores, professores, advogados, consultores, e visa formar agentes qualificados em dioceses, paróquias, escolas e outras agremiações para acompanharem e ajudarem as pessoas no seu crescimento humano e espiritual, especialmente nos casos em que o casamento está em apuros.

Os módulos do curso incluem a comunidade de acolhimento, o matrimônio cristão, o direito canônico, o Magistério da Igreja, a espiritualidade, o direito civil e penal, os aspectos psicológicos, a identidade de pais e filhos, seus sentimentos e como apoiá-los.

As áreas de estudo que vão da teologia à psicologia. No teológico, discute-se o fundamento da doutrina cristã, permitindo que os agentes se aprofundem no ensinamento da Igreja sobre o cuidado pastoral das famílias em situação de convivência, separação e divórcio e sugerindo como transformá-lo em vida.

O objetivo da área espiritual é dar aos agentes o conhecimento teórico e prático para o desenvolvimento de uma espiritualidade específica, com propostas concretas de vida cristã.

A área jurídica visa explicar sinteticamente as normas do direito canônico e do direito civil, proporcionando aos agentes uma visão que lhes permita orientar-se no tocante à situação legal e eclesial.

Na área psicológica e psicopedagógica, o objetivo é explicar os efeitos da separação nos indivíduos, no casal e nos filhos, permitindo aos agentes entender melhor a dinâmica das situações que enfrentam e as possíveis rotas a tomar.

Cada tema terá como referência a ação pastoral e será voltado a ela. A formação completa nas diversas áreas, portanto, tem o objetivo de fornecer as ferramentas necessárias para se entrar em comunhão com as pessoas e oferecer a elas uma ajuda concreta.

As aulas também serão transmitidas remotamente via teleconferência, aos sábados, das 9h30 às 13h do horário de Roma.

O curso começa neste dia 13 de fevereiro e termina em 11 de junho de 2016.

Para mais informações, acesse www.uprait.org.