VATICANO, 06 Out. 15 / 05:31 pm (ACI).- O Sínodo dos Bispos sobre a Família, a reunião mundial de representantes da Igreja em todo mundo para debater sobre os diversos desafios atuais da instituição familiar, continuou hoje em seu segundo dia de sessões.

 

Em conferência de imprensa realizada na Sala Stampa do Vaticano, o Pe. Federico Lombardi explicou alguns detalhes deste importante evento que reúne bispos de todos os continentes. Em resumo, o segundo dia da 14ª Assembleia Geral do Sínodo dos bispos decorreu da seguinte maneira:

– Falaram nas duas congregações gerais (sessões) entre ontem à noite e esta manhã, 70 padres sinodais (bispos). Cada um teve três minutos para compartilhar sua contribuição ao Sínodo.

– Houve 10 intervenções da América Latina, 7 da América do Norte, 26 da Europa, 12 da África, 8 da Ásia e Oceania e 6 de Médio Oriente nos seguintes idiomas: italiano, inglês, francês, espanhol e alemão e português.

– Esta manhã o Relator General do Sínodo, o Cardeal italiano Lorenzo Baldisseri reiterou em sua fala a metodologia do Sínodo que desde a tarde de hoje se reúne nos círculos menores que são os grupos onde os bispos compartilham suas impressões em seu próprio idioma. As contribuições dos círculos menores serão entregues à comissão de dez pessoas que que reunirá todas as contribuições para a relação (documento) final.

– Entre os temas tratados está a “revolução cultural” que se vive atualmente e como a Igreja acompanha com paciência e humildade ao povo de Deus para encontrar respostas para viver melhor a fé cristã.

– Outras intervenções assinalaram que as catequeses do Papa Francisco nas audiências gerais das quartas-feiras, proporcionam um modo positivo e claro para falar sobre a realidade das famílias no mundo de hoje.

– Alguns Padres Sinodais recordaram a importância de reconhecer na família uma grande comunidade que acolhe e sustenta com sua solidariedade a outras famílias em dificuldade.

– Também destacaram a importância dos anciões na transmissão da fé, o contribua dos avós para viver a confiança, a graça e a esperança e assim transmitir o Evangelho no mundo de hoje. O tema do desafio da imigração também esteve entre o tratado este dia.

– O Pe. Manuel Dorantes, assistente em espanhol da Sala de Imprensa do Vaticano, explicou que nas intervenções dos bispos da América Latina os prelados se referiram aos perigos da ideologia de gênero nas legislações da região e respaldaram uma pastoral que permita compreender melhor a importância do vínculo matrimonial.