ROMA, 19 Mai. 15 / 03:27 pm (ACI).- “A música tem esta capacidade de unir as almas e unir-nos ao Senhor”, disse recentemente o Papa. Assim, conscientes deste “poder”, a Santa Sé lançou uma grande iniciativa para mostrar a beleza da família através da música.

 

Na manhã deste sábado em Roma, o Pontifício Conselho para a Família, através do seu Presidente, o Cardeal Vicenzo Paglia, apresentou o evento “O grande mistério: O Evangelho da família, escola de humanidade para os nossos tempos”.

Esta iniciativa é como uma excursão musical com eventos em distintas cidades europeias, promovendo e colocando como tema central para a comunidade civil e eclesiástica a fascinação e a beleza do amor entre um homem e uma mulher, da família e dos múltiplos valores que esta realidade evocam”.

As atividades terão como protagonista o conhecido tenor italiano Andrea Bocelli.

“Cada evento começará na praça, lugar de encontro e de passagem para todos, e concluirá na catedral”, afirmaram os organizadores durante a apresentação.

Bocelli interpretará obras tanto de música sacra (que serão cantadas nas catedrais) e canções em geral (cantadas nas praças) acompanhado de importantes orquestras e corais da Europa.

A iniciativa começará na Espanha em 28 de maio, na Basílica da Sagrada Família em Barcelona. Depois chegará a Filadélfia, nos Estados Unidos (no sábado 26 de setembro no Encontro Mundial das Famílias), Cracovia e inclusive na cidade de Belém, na Terra Santa. Outras cidades irão somando-se a esta iniciativa, e inclusive poderia haver uma edição na América Latina.

Na conferência de apresentação, Bocelli afirmou: “Este projeto me emociona porque a família é importantíssima. Reconheço que existem muitas coisas que nos fazem esquecer o quanto a família é importante para nós”.

O artista, entre risadas, assegurou que tem a agenda completa de atividades, mas que não duvidou em aceitar a proposta. “Peço que rezem por mim para que Deus me de força e voz”.

Os eventos serão financiados com a ajuda de sponsors e patrocinadores, e a Fundação Andrea Bocelli colaborará como sempre ajuda com as obras de caridade do Papa Francisco.

O cantor recordou a emoção que sentiu no dia 13 de março de 2013, quando soube através da fumaça branca e a posterior saída para balcão do Papa Francisco escolhido como novo Pontífice da Igreja. “Chorei de tanta emoção, e embora envergonhado que os amigos com os que estava me vissem chorar, não pude conter as minhas lágrimas”.

O tenor, respondendo às perguntas dos jornalistas, recordou: “Eu nasci, porque a minha mãe não me abortou e não aceitou o que os médicos lhe sugeriram”.

“Há um vídeo que está sendo muito divulgado na internet e pelo qual fui também bombardeado de perguntas e às vezes injuriado, mas, cada pessoa pensa de uma forma diferente. Eu não nunca me expressei contra nada, mas costumo fazê-lo a favor de algo. Neste caso estou a favor da vida”, explicou Andrea Bocelli.