PARIS, 27 Jul. 16 / 10:30 am (ACI).- A irmã Danielle, uma das duas religiosas que foi mantida refém pelos terroristas do Estado Islâmico (ISIS) em uma igreja na França, foi quem conseguiu escapar em um momento de descuido dos fundamentalistas e alertar a polícia. Entretanto, não conseguiu chegar a tempo de salvar a vida do Pe. Jacques Hamel, de 84 anos.

 

Em declarações à rádio RMC, a religiosa relatou o fato que provocou a morte do primeiro sacerdote nas mãos do ISIS na Europa e que deixou outras pessoas gravemente feridas.

“Não pensei que atacariam Jacques. Ainda era cedo. Ele estava de pé diante do altar, eles o obrigaram a ajoelhar-se e logo começou a resistir. Quando vimos a faca na mão direita eu pensei ‘bom, com certeza acontecerá algo aqui’”, assinalou a religiosa.

A irmã Danielle disse que, embora com a outra religiosa e dois fiéis presentes gritassem aos terroristas para que parassem, estes continuavam. “Eles gritavam ‘vocês, os cristãos, nos suprimem’”. “Gravaram um vídeo deste momento. Fizeram uma espécie de sermão em árabe em torno ao altar. Foi horroroso”, expressou.

A respeito do sacerdote, indicou que ia celebrar sua Missa na igreja de Saint Etienne du Rouvray, na Normandia. “Era um sacerdote extraordinário, é tudo o que eu posso dizer. Jacques foi um grande padre”, afirmou.