REDAÇÃO CENTRAL, 30 Set. 15 / 07:00 pm (ACI).- A Arquidiocese de Campo Grande (MS) comunicou na terça-feira, 29, o afastamento de um sacerdote que engravidou uma jovem de 16 anos. Padre Jocerlei José Tavares, vigário da Paróquia Santa Rita de Cássia, no Bairro Universitário, mantinha relacionamen-to secreto há alguns meses com a menina cuja gravidez os pais descobriram na semana passada. Tanto a Arquidiocese como as autoridades da Província Palotina, da qual faz parte o sacerdote, asseguraram ainda que ele irá prestar esclarecimentos à autoridade policial competente.

 

De acordo com a imprensa local, a jovem foi levada pela mãe ao hospital no dia 23, por apresentar inchaço no corpo e com suspeita de problemas renais. Segundo o site Campo Grande News, ao ter a gestação revelada, a menina contou sobre o relacionamento com o padre e que ele seria o pai da criança.

O caso foi levado à Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), onde segue a investigação, e a jovem contou sobre o relacionamento que tinha com o sacerdote.

Ainda segundo o portal de notícias, a jovem, que era coroinha, alegou estar apaixonada pelo padre e disse que os dois se relacionam desde fevereiro deste ano.

Padre Jocerlei era membro da Província Nossa Senhora Conquistadora dos Padres e dos Irmãos Palotinos de Santa Maria (RS) e exercia também as funções de Ecônomo da Arquidiocese e Secretário Executivo do Regional Oeste 1 da CNBB.

Em comunicado, assinado pelo Arcebispo de Campo Grande, Dom Dimas Lara Barbosa, e pelo Superior Provincial, Pe. Edgar Ertl, SAC, eles afirmam que “só tiveram conhecimento dos fatos nos últimos dias”.

De acordo com a nota, “o Pe. Jocerlei foi, então, afastado do exercício público do ministério, e irá prestar esclarecimentos à autoridade policial competente, e deverá prestar toda assistência à jovem e ao bebê”.

“A Província Palotina – informa o comunicado – já está tomando as providências cabíveis do ponto de vista canônico”.

A nota encerra pedindo “que Nossa Senhora da Abadia interceda pela jovem envolvida e seus familiares, pelo Pe. Jocerlei, pela Sociedade do Apostolado Católico (Congregação Palotina), por nossa Arquidiocese e por toda a nossa Igreja”.