2015-10-25 Rádio Vaticana – Cidade do Vaticano (RV) – Escolhido pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, CNBB, para participar da Assembleia Sinodal sobre a Família, encerrada neste domingo, 25 de outubro, no Vaticano, o Cardeal Odilo Scherer, arcebispo de São Paulo, ofereceu a sua contribuição ao Programa Brasileiro, colocando à disposição de nossos ouvintes, diariamente, um relato sobre o andamento dos trabalhos dos padres sinodais. Nesta última entrevista, o cardeal nos dá o seu parecer sobre o Relatório Final:

 

“Este Sínodo, a meu ver, vai deixar um grande fruto de uma renovada atenção em relação à família: não dá para deixar a família se perder. Ela é um bem precioso para a humanidade, para a pessoa, para a comunidade humana, etc. Mas este efeito virá depois do Sínodo, a médio e longo prazo, na medida em que na própria Igreja e certamente em muitas comunidades locais haverá uma renovada atenção, eu diria uma ‘guinada’, uma ‘virada’ em relação à Pastoral da Família e em todas as questões que envolvem a família. É claro, nisto se inclui a renovada atenção da Igreja em relação às pessoas que vivem situações matrimoniais complexas – e hoje são tantas – para ir ao encontro destas situações, ver que solução pode ser dada, mas de toda maneira envolvê-las na vida da Igreja, para ajudá-las a perceber que não estão excluídas da vida da Igreja, que há muitas formas de participar da vida da Igreja e estar em comunhão com Deus. Eu espero realmente um renovado interesse e uma renovada ação da Igreja, toda, em relação à Pastoral da Família”.

Que novas indicações o Sr. leva à sua arquidiocese?

“De minha parte, levo já este texto final do Sínodo, que ainda não é a palavra final, pois é o Papa que fará o documento final com as suas indicações sobre as várias questões; porém, a palavra do Sínodo já é uma indicação muito importante”.

(CM)

 (from Vatican Radio)