2015-09-22 Rádio Vaticana – Filadélfia (RV) – Com o tema, “O amor é a nossa missão: A família plenamente viva”, inspirado em Santo Irineu, um dos primeiros Padres da Igreja, teve início oficialmente às 13h locais desta terça-feira (22/09) o VIII Encontro Mundial das Famílias.

 

Durante a manhã, os Arcebispos Paglia, Presidente do Pontifício Conselho para a Família, e o franciscano Chaput, apresentaram o evento aos jornalistas.  Segundo o arcebispo da diocese anfitriã, Dom Charles Chaput, o tema teve também no Papa Francisco um inspirador, por este Pontífice encarnar a mensagem de misericórdia, alegria e amor que constitui o coração do Evangelho.

Além das palestras e estandes do Congresso, outra iniciativa que desperta curiosidade é o enorme grafiti – desenhado pelo artista imigrante mexicano César Viveros,  que vive na cidade há 15 anos –  pintado por cerca de 3 mil cidadãos de Philly.

Em 372 m2, a obra mostra o Papa com uma criança nos braços, rodeado de vários pais e mães com filhos, flores e vinhas. O conjunto de imagens inclui ainda uma pia baptismal, um jovem que abraça uma idosa e duas crianças juntas: uma afroamericana e uma menina com síndrome de Down. Na parte superior, um mosaico de cristais prateados, amarelos e dourados, representa um céu estrelado. Colorido entre maio e agosto, o último toque será dado pelos visitantes que vieram para participar do Encontro.

Para Filadélfia, ‘a ocasião de hospedar o EMF e o Papa é irrepetível’, frisou o arcebispo Chaput. ‘Para todos nós, a ocasião de estar aqui e testemunhar este momento também o é’, reitera Dom Frei João Bosco Barbosa de Sousa, Presidente da Comissão Episcopal para a Vida e a Família, hóspede no estúdio da RV em Filadélfia.

Segundo o assessor da Comissão, Padre Moacir Antunes, o Papa trouxe como novidade para as famílias uma nova linguagem, como a que falamos em nossas casas.

Dos estúdios da RV no Centro de Congressos de Filadélfia, Cristiane Muray

(from Vatican Radio)