slide1 slide2

No reino do pessimismo o mundo está globalmente melhor

 Depois de um ano particularmente cruel, é difícil acreditar que, a nível global, as condições de vida dos sete mil milhões de habitantes do planeta estejam a melhorar continuamente. É verdade que 2016 ficará na memória de muitos como o ano em que assistimos, na primeira fila, ao que de pior a humanidade é capaz de fazer e são muitos os profetas da desgraça que vaticinam a continuação deste estado de desgraça para 2017. Mas cabe-nos a todos relembrar que as constantes “notícias do dia” não são suficientes para dar a conhecer os desenvolvimentos de longo prazo que definem o mundo em que vivemos. Nem que seja a bem da nossa sanidade mental

Continuar...

A Família: Um olhar a partir da beleza e da bondade - 9.Um precioso poliedro

 

 
 
 
Queridos leitores.

Depois de uma interrupção não prevista, mas necessária, devido a problemas de saúde entretanto já ultrapassados, volto à vossa presença, reforçado na convicção de que, como disse no último texto, é necessário continuar a percorrer o caminho a que somos convidados na Amoris Laetitia e que, como também disse, considero ser uma oportunidade que o Espírito nos está a ‘oferecer’ para aprofundar o Evangelho da Família, caminhando em ritmo de discernimento sinodal.

Continuar...

Construir uma Casa Comum onde se viva humanamente

Numa reflexão sobre o propósito da Laudato Sì, a ambiciosa encíclica do Papa Francisco dedicada à sustentabilidade do planeta, o investigador e docente Henrique Leitão destaca o “argumento global” contido no documento, que integra “os múltiplos aspectos da relação da humanidade com a Terra” – das graves ameaças ambientais à relação do homem com a natureza. Na sua perspectiva, o grande desafio é enfrentar o “paradigma tecnocrático”, desenvolvendo “sociedades tecnológicas” onde se possa “viver humanamente”

Continuar...