slide1 slide2

Dia Internacional da Família – 15 de Maio

Semana da Vida 11 a 18 de Maio

* GERAR A VIDA / CONSTRUIR O FUTURO *

(escrito remetido por Pe. Manuel Oliveira Couto)

Pretendia um pouco mais cedo, partilhar com os meus leitores esta efeméride tão importante e muito mais nestes tempos em que a Família e os valores da vida, a natalidade, a ajuda aos idosos estão na maior crise.

Em 1993, há 21 anos, a Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU) proclamou o dia 15 de Maio, como Dia Internacional da Família, focando o papel fundamental da Família na sociedade e incentivando as medidas eficazes para melhorar a condição da Família tanto a nível nacional como internacional. Depois veio o tema Família, Capacidades e Responsabilidades num mundo em transformação “ e foi declarada a Família comoA PEQUENA DEMOCRACIA NO CORAÇÃO DA SOCIEDADE“. Esta definição é importantíssima, parece mesmo tirada da Bíblia que tanto enaltece a Família, sobretudo a fidelidade dos esposos — Chefes de família, aplicando-lhes a frase divina: “ Não separe o homem o que Deus uniu “ aplicada também por Jesus Cristo.

O Papa Bento XVI, esse admirável Papa teólogo que ainda vive no Vaticano rezando por nós, quando recebeu os membros de um encontro promovido pelo Instituto João Paulo II, de estudos sobre o Matrimónio e a Família, isto em 13 de Maio de 2011, afirmou: “é na família que o homem se realiza como filho, esposo e pai “ e o mesmo para o feminino “é na família que a mulher se realiza como filha, esposa e mãe“. Esta frase merecia ser repetida constantemente e afixada em todas as Igrejas, Escolas e Centros Paroquiais e divulgada constantemente, em todo o mundo. Frase lapidar, é uma frase diamante, que cintila no nosso pensamento e risca um caminho em qualquer superfície mesmo a mais dura e inatingível.

Vemos tanta propaganda e tantos meios para evitar a extinção de certos animais e o cuidado com determinadas “espécies protegidas“. Numa auto-estrada do Norte, a caminho de Vila Real ou v.v. de Chaves, encontramos uma ponte para passarem os lobos de um lado para o outro para não prejudicar o seu habitat. Há também um enorme viaduto motivado por desviar o trajecto dessas zonas habitadas pelo lobo ibérico. Então, o que se faz para defender o ser humano de uma impreterível extinção? É um drama senão obstarmos, urgentemente, a essa consequência inabalável com medidas generosas e eficientes, promovendo mais a natalidade, defendendo mais a maternidade e auxiliando mais a família com os necessários abonos, melhores condições de trabalho para as mães e para as grávidas e mais tempo para as mães conviverem, desde o início, com os seus “filhinhos“. (Reparem que não uso a estúpida palavra “filhote” porque essa é depreciativa e usa-se nas ciências naturais para as crias de animais sem nome específico, porque, por exemplo, se for um filho de uma coelha será um láparo mas se for o filho de uma coruja ou de um leão será um “filhote”. “Filhote” é ainda mais depreciativo que “velhote” referindo-se a idosos ou velhinhos).

 

A FAMÍLIA BEM ESSENCIAL PARA A CONSOLIDAÇÃO FÍSICA, AFECTIVA E EMOCIONAL

É chamada célula da sociedade e sem células saudáveis não pode subsistir um organismo vivo. Dizia um excelente professor que tive desde o Seminário de Santarém – Cónego José Mendes Serrazina – que foi um célebre Sacerdote do Patriarcado de Lisboa, dinamizando a Pastoral Familiar e também a Acção Assistencial da Igreja na Cáritas Nacional e Diocesana (a Paróquia de Benedita e a Cáritas Nacional editaram a sua Biografia — “O Cónego J. M. Serrazina”). Era ele Assistente da Cáritas Nacional quando se prestou especial auxílio aos retornados do Ultramar. (Sobre isso poderei falar um dia, pois tenho conhecimento de causa, visto que consegui que os aviões que iam buscar esses retornados, fossem carregados de pão. Isto era conseguido através de vários auxílios, um dos quais concretizei com peditórios que fiz na Capela das Aparições de Fátima — aonde celebrava habitualmente e tentava beneficiar, a Diocese de Nova Lisboa — Huambo — aonde estava um Bispo, D. Américo, oriundo de Leiria…). Mas firmemos a famosa frase do grande Cónego Serrazina A Família é o lugar aonde vivemos e saboreamos as nossas maiores alegrias e também o lugar aonde procuramos alento e refúgio para aguentar as nossas decepções e tristezas! .

Vemos muitos e belos casos de mães que preferem abandonar trabalhos profissionais para se dedicarem à sua família a tempo inteiro, embora com algum prejuízo económico, sabendo que esse é compensado pela melhor educação dos filhos e orientação da casa. Conhecemos várias frases de Artistas e Actores que dizem: “acima de tudo está a minha Família“, “o meu maior desejo é ter vários filhos!” Também há outras afirmações de mau gosto, de inconsciência e superficialidade que prefiro nem mencionar e sei que mais tarde, serão amargamente lamentadas…

O próprio Deus quis que seu Filho Jesus, o Deus feito Homem, o “Emanuel – Deus connosco“ nascesse e vivesse numa família humana. Há a bela estrofe do Pe. Zezinho, admirável cantor brasileiro, salientando o “espírito de Natal”, de Família que se deve manter por todo o ano: “Tudo seria bem melhor/Se o Natal não fosse um dia/Se as Mães fossem Maria/E os pais fossem José/E a gente se parecesse/Com Jesus de Nazaré! Outros versos que se cantam sobre a Família, gostava aqui de os transcrever na totalidade mas o espaço é reduzido e fico-me, apenas pelo refrão: “Abençoa Senhor as Famílias Amén/Abençoa Senhor a minha também!“

Recordo ainda, como gosto muito de música e privilegio os bons Grupos Corais Paroquiais (alguns nem merecem o nome de Grupo Paroquial pois dedicam-se apenas a baladas, balelas e outras futilidades indignas de uma celebração religiosa!) então recordo outro cântico muito interessante, pedindo a protecção da Virgem Maria à Família que recebe o grande Sacramento do Matrimónio, que era frequente cantar-se nos casamentos: “ Abençoai, Mãe bondosa / Os noivos que vão casar / E uma bênção carinhosa /Torne feliz o seu lar!”, (coro) “ Virgem Mãe de Nazaré / Nossa Senhora do Lar / Esposa de São José / Ide com eles morar… “.

 

É NECESSÁRIO QUE OS NOIVOS SE PREPAREM COM AS REUNIÕES CPM

É o “ Centro de Preparação para o Matrimónio ” para viverem os importantes temas que aí se tratam de uma maneira muito adequada, com reuniões de grupo, convívios, etc. Lembre-se que formar Família é uma decisão muito importante e não pode ser improvisada. Se nós quando compramos um carro, ou alugamos uma casa temos todo o cuidado em ponderar essa decisão e as relativas consequências, que faremos para iniciar um contrato para uma vida inteira que integra todas as nossas actividades, faculdades, projectos, sonhos e ambições!... Temos que apoiar as Famílias, como já disse, criando incentivos à natalidade, à fecundidade do lar, acondicionamento da Família com habitação proporcionada e melhorando os horários de trabalho.

Na Irlanda, país da CE que teve uma crise económica semelhante à nossa, as mães têm um horário especial no trabalho, para poderem estar mais tempo com os seus filhos ainda pequeninos.

 

OS ÚLTIMOS GOVERNOS E A ASSISTÊNCIA À FAMÍLIA

Dizia D. Alberto Cosme do Amaral, um santo “Bispo de LeiriaFátima” (que está sepultado na Basílica, junto ao Altar-Mor) dizia que “Portugal é o país que tem as piores leis da Família” ainda hoje é o país mais abortista e divorcista da Europa, apenas – neste aspecto, suplantado por um país do Báltico!...  Neste país facilita-se mais o divórcio que a fidelidade; não se dá o auxílio à vida económica da Família nem se consideram as famílias mais numerosas. Equiparam-se os filhos nascidos em matrimónio legítimo com outros de outro relacionamento. A esposa é compelida a aceitar as concubinas do marido e condividir os rendimentos com essas rivais; ④a mentalidade abortista foi-se acentuando e até se incrementa essa prática (chamem-lhe IVG – Interrupção Voluntária da Gravidez porque parece ser menos cáustica e incómoda do que a tremenda palavra aborto). ⑤Se chegar uma pretendente a abortar num Hospital, ela passa à frente de qualquer cirurgia já marcada e com a paciente preparada para determinada intervenção para dar prioridade àquela que vem suprimir uma vida!... É ESTA A ANEDOTA PORTUGUESA QUE EM VEZ DE SUBSIDIAR A MATERNIDADE E NATALIDADE, GASTA MAIS DINHEIRO COM O CONTRÁRIO! Ainda mais, essa tal abortista vai receber subsídios e não paga nada pela “obra”! A que estado chegámos! Esses Governos não têm dinheiro para aumentar subsídios à Família, para a educação dos filhos e têm dinheiro para promover com larga publicidade abortos num PAÍS COM GRAVÍSSIMA CRISE DE NATALIDADE QUE TEM FECHADO ESCOLAS E DESPOVOADO ALDEIAS. Quando vi sedes de distrito a suprimir Maternidades fiquei apreensivo mas, agora ainda estamos pior, porque há uma enorme distância entre a casa e a maternidade. AS SALAS DE PARTO PASSARAM A TER 4 RODAS – AS AMBULÂNCIAS – E AS PARTEIRAS E OBSTETRAS SÃO OS BOMBEIROS!... Se isto não fosse dramático, até dava vontade de rir mas é uma situação tão tremendamente preocupante, que mais nos leva a chorar!... Conheci uma Maternidade célebre, no Hospital da Misericórdia de Alcobaça, aonde uma Irmã Carmelita (espanhola) do Sagrado Coração de Jesus — não de clausura — tinha fama de óptima parteira e todas as mães queriam ser acompanhadas pela Irmã Josefa. Aí iam nascer crianças do concelho de Nazaré, do concelho de Alcobaça e arredores… Sentiam-se tranquilas as mães quando essa religiosa as acarinhava e lhes dava a maior esperança, falando-lhes numa linguagem bem-disposta e mesmo hilariante. Era assim há algum tempo em que em cada Hospital concelhio havia uma secção de Maternidade, talvez não apetrechada idealmente mas muito melhor do que o tradicional “ parto em casa”

Afirmou o Senhor Bispo D. Manuel Rodrigues Linda, hoje Bispo das Forças Armadas e Segurança, que a QUEBRA DE NATALIDADE, destes últimos anos, corresponde à SUPRESSÃO TOTAL da população de quatro concelhos minhotosAmares, Póvoa de Lanhoso, Vieira do Minho e Cabeceiras de Basto! Imagine-se, com todo o realismo, tão pavorosa hecatombe! É incrível! Não podemos ficar indiferentes! Há que tomar urgentes medidas para inverter a total desertificação humana e o abandono do Interior, com trágicas consequências até económicas e ecológicas! Podemos citar Sophia de Mello Breyner Vemos, ouvimos e lemos / Não podemos ignorar!....

 

A ALEMANHA TEM UMA EXCELENTE MINISTRA DA FAMÍLIA

Úrsula von der Leyen é médica e mãe de cinco filhos. Actualmente está nos Assuntos Sociais e é uma possível sucessora de Angela Merkel! A Alemanha tem sido apontada como um país de progresso e que tem resolvido melhor que outros povos os problemas sociais, culturais e económicos. Então, é inaceitável que Portugal nas condições retro mencionadas não tenha sequer uma SECRETARIA DE ESTADO DA FAMÍLIA! Isto é de pasmar! E fico-me por aqui, prometendo voltar a tão importante assunto. Tratarei do Sínodo dos Bispos e sobre as “Festas da Família”.

Abraço os meus queridos leitores/as e os ouvintes da “ Rádio Canção Nova”. Agradeço a atenção que me dedicam. Penso que devíamos ler e divulgar este papel, porque isto é vital! *Tire fotocópias e dê aos seus amigos

 

Pe. Manuel Oliveira Couto – “CADERNOS NOVA EVANGELIZAÇÃO ”

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.">Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

(O amigo leitor/a, pode ouvir-me na Rádio Canção Nova / Fátima – 103.7 e pela NET- radio.cancaonova.pt

no programa “Notas para uma Nova Vida”-  às Quintas Feiras pelas  9h15com repetição aos Sábados às 9h20.)

Pode consultar o meu facebook aonde também encontra afirmações e propostas do Papa Francisco

* Se pretender receber os escritos sobre a epígrafe “Cadernos Nova Evangelização“,  ENVIE-ME UM EMAIL