slide1 slide2

Marcos Mion comove milhares ao testemunhar a importância da fé em sua família

REDAÇÃO CENTRAL, 27 Jun. 17 / 05:30 pm (ACI).- O apresentador Marcos Mion comoveu milhares de pessoas ao contar em seu programa de televisão como a fé em Deus o ajudou a construir sua família e a enfrentar momentos difíceis ao lado de sua esposa, Suzana Gullo.

 

Durante o programa ‘Legendários’ no sábado, 24 de junho, o apresentador recebeu no palco seus pais, em comemoração pelos seus 38 anos, que completou no último dia 20. Visivelmente comovido, revelou por que se emociona todas as vezes que se refere à sua família.

Mion lembrou que aos 24 anos, quando já havia alcançado grande sucesso em sua carreira, encontrou Suzana Gullo, “a mulher mais linda que eu já tinha visto na minha vida. Eu me apaixonei e em questão de um mês decidimos nos casar e ter um filho”.

“Imagine que você está vivendo essa vida perfeita e vai ter um filho para unir esse amor, para ir para um próximo passo – porque o plano de Jesus Cristo para a gente é a família”, afirmou.

Então, contou o artista, “o seu filho – e você tem 24 anos de idade – nasce dentro do espectro autista. E muita gente acha que, quando isso acontece, é o fim, é um desespero, você perde o chão”.

Entretanto, Mion garantiu que “quando o Romeo, meu anjo, nasceu, eu percebi que minha vida não era perfeita e que ela estava prestes a ficar. Porque eu, minha esposa e um grupo de mais de 2 milhões de pais e mães no Brasil, fomos escolhidos por Deus para cuidar destes anjos aqui na terra”.

Em seguida, o casal decidiu ter mais um filho, quando nasceu Donatella. Entretanto, nesta gravidez, Suzana sofreu um descolamento de placenta e precisou ficar os oito meses da gestação “deitada na cama, sem levantar para ir ao banheiro”. “Essa dedicação toda da mulher que eu amo tanto e admiro demais me deu a Doninha, que é o centro da nossa família”, expressou.

E mesmo após passar por essa situação, o casal decidiu mais uma vez estar aberto aos planos de Deus para a família e ter mais um filho. “Por uma incompatibilidade genética entre eu e a Suzana, ela teve que tomar muitos remédios prescritos durante a gravidez do Stefano para mantê-lo na barriga, evitando descolar a placenta”.

“E ele veio. Esse moleque sou eu, é a minha cara, é a minha continuidade para quando eu não estiver mais aqui”, ressaltou o apresentador.

Segundo Mion, esse relato responde a tantas vezes em que o perguntam em entrevistas: “Como é ter uma família tão perfeita?”.

“E eu falo: ‘Perfeita? Perfeita onde?’ Foi uma cruz que a gente carregou atrás da outra. Mas como Jesus disse, a sua cruz, a sua tristeza, vira a sua alegria, se você consegue aceitar, evoluir, trabalhar e acreditar que essa cruz está te aproximando de Cristo e que você está dividindo com Ele a cruz que Ele carregou”.

“O que torna a minha família perfeita é o que eu e a Suzana decidimos fazer com todas as imperfeições que a gente tem na nossa vida”, indicou, acrescentando que “a gente sempre opta por deixar o amor vencer todas as noites”.

Nesse sentido, Mion concluiu deixando um convite a todos os que o assistiam: “Aceitem tudo o que Deus manda para a gente, porque a tristeza vira alegria. Hoje eu sou a pessoa mais feliz do mundo porque aceitei todas as imperfeições e as transformei em situações perfeitas e abençoadas”.