slide1 slide2

Sinal de esperança na Síria: Consagram a cidade de Aleppo à Virgem de Fátima

Roma, 16 Mai. 17 / 02:00 pm (ACI).- A cidade de Aleppo, libertada do controle dos rebeldes e grupos jihadistas no final do ano passado, mas que ainda sofre as consequências da guerra civil na Síria, foi consagrada no dia 13 de maio à Nossa Senhora de Fátima, ao comemorar os 100 anos destas aparições marianas em Portugal.

 

Missa de consagração foi celebrada na Catedral Latina de São Francisco de Assis, também conhecida como a Igreja Latina dos Franciscanos. Foi presidida pelo pároco, Pe. Ibrahim Alsabagh, e concelebrada pelos bispos e sacerdotes da cidade.

Eucaristia foi celebrada no mesmo dia em que o Papa Francisco presidiu a Missa de canonização dos pastorinhos São Francisco Marto e Santa Jacinta Marto no Santuário de Fátima.

Segundo indicou a Catedral Latina de São Francisco de Assis, através da sua página de Facebook, esteve presente na Missa de consagração uma imagem de Nossa Senhora de Fátima que foi enviada diretamente do santuário em Portugal.

Depois da Eucaristia, a imagem foi levada em procissão pelo bairro cristão de al-Azizieh, o qual sofreu constantes ataques dos grupos rebeldes.

Através do Facebook, SOS Cristãos na Síria assinalou que o templo estava cheio de fiéis e que estavam felizes e emocionados, porque há muitos anos não realizavam uma procissão com a imagem de Nossa Senhora de Fátima.

“Demos graças a Deus por este dia de céu que vivemos e pedimos pelos cristãos de Aleppo à nossa Mãe Santíssima. Que Ela, Rainha da Paz, que deu ao mundo o Príncipe da Paz, nos conceda a paz tão desejada para o Oriente Médio e o mundo inteiro”, expressaram.

A consagração de Aleppo fez parte do programa de atividades organizadas pela Catedral Latina de São Francisco de Assis, por ocasião do centenário das aparições da Virgem em Fátima.

A Catedral indicou através da sua página de Facebook que as celebrações começaram no dia 11 com uma oração comunitária e uma procissão com a imagem de Nossa Senhora enviada de Fátima.

“Muitos de nós choramos porque, depois de seis anos, pudemos reorganizar a procissão pelas ruas de Aleppo, sem medo dos mísseis. Com emoção, acolhemos Nossa Senhora de Fátima em Aleppo, com a esperança de que a Virgem Maria rogará pela paz em toda a Síria”, expressaram.

Em 13 de outubro de 2016, no final da última peregrinação internacional do ano no Santuário de Fátima, o Bispo de Leiria-Fátima, Dom António Marto, abençoou uma imagem que seria enviada às “dioceses mártires” de Aleppo.

Atualmente, as condições de vida nesta cidade são muito duras, porque falta comida, remédios e ainda estão sem eletricidade e sem água.